top of page
Buscar
  • Foto do escritorLara Brandão

Entenda sobre o Transtorno Bipolar


O Transtorno Bipolar é uma doença crônica caracterizada pela variação intensa e desproporcional do humor. Dentre os possíveis quadros de humor alterado, uma pessoa pode manifestar episódio depressivo, episódio de mania ou hipomania. Entre esses episódios de alteração do humor, o individuo pode se apresentar no seu estado de humor normal, chamado de eutimia.


A doença se manifesta por meio de mudanças psicológicas, físicas e comportamentais que são diferentes da maneira habitual de um indivíduo ser e funcionar. Essas variações de humor fazem a pessoa agir de forma inadequada, podendo haver prejuízos em uma ou mais áreas da sua vida.


Assim como outros transtornos mentais, a causa para o transtorno bipolar é multifatorial, porém acredita-se que haja um componente genético significativo, nesse caso, o que se herda é a predisposição para desencadear o transtorno. Assim, fatores psicológicos, ambientais, sociais e físicos podem funcionar como gatilhos para sua manifestação.


O transtorno não se refere a qualquer tipo de oscilações do humor. Oscilações normais do humor acontecem com todas as pessoas devido a acontecimentos diversos em sua vida porém, no caso do transtorno bipolar, essas ocorrem desproporcionalmente ou desconexas frente aos acontecimentos da vida, afetando diretamente os pensamentos, os sentimentos e os comportamentos, além de danos significativos, tanto nas saúde física quanto na saúde mental, trazendo prejuízos pessoais, sociais e profissionais.


É importante frisar, ainda, que qualquer alteração do humor precisa ser avaliado por um profissional especializado. Um profissional que tenha expertise no assunto, para que possa diferenciar se dadas alterações de humor traz prejuízo ou sofrimento significativo para o sujeito em questão.


Episódio de mania


Segundo o DSM-5-TR, a característica essencial de um episódio maníaco é um periodo distinto de humor anormal e persistentemente elevado, expansivo ou irritável e aumento persistente da atividade ou da energia, com duração de pelo menos uma semana. A fase de mania começa frequentemente com a sensação de aumento intenso de energia, de criatividade e sociabilidade. O humor costuma ser descrito como eufórico, excessivamente alegre, mas pode se apresentar de forma irritável também. Nesse momento, é comum haver autoestima inflada, senso de poder aumentado, grandiosidade ou importância. O indivíduo pode também apresentar pouca necessidade de sono, mantendo-se a sensação de repouso e bem-estar, costuma se envolver em vários projetos novos, pensamento acelerado, dificuldade para focar a atenção por se dividir em muitos assuntos ao mesmo tempo, e ou fazer coisas imprudentes sem considerar as possíveis consequências. Em alguns casos, a pessoa pode ter alucinações.


Episódio de hipomania


No episódio de hipomania, os sintomas são os mesmos do episódio maníaco, porém com diferença na gravidade, que nesse caso não é suficientemente grave a ponto de causar prejuízo acentuado no funcionamento além da duração ser menor. Comumente, no episódio hipomaníaco, a pessoa se sente melhor que usual e mais produtiva, o que pode, frequentemente, levar a pessoa a demorar mais para buscar tratamento ou estando em tratamento, pode parar a medicação por se sentir bem, prejudicando a adesão ao tratamento.


Episódio depressivo


No episódio depressivo dentro do Transtorno bipolar, as caracteristicas são as mesmas da depressão unipolar. Caracterizado principalmente pela presença de um periodo de humor deprimido ou uma diminuição marcada de interesse ou prazer pela maior parte do dia, quase todos os dias por pelo menos duas semanas. Normalmente, é por conta da depressão que as pessoas buscam ajuda, visto que quando em mania ou hipomania, costumam se sentir "bem".


Tratamento


O tratamento farmacológico se constitui como importante elemento de controle dos sintomas presentes no transtorno bipolar. Aliado a ele está a terapia cognitivo-comportamental que apresenta excelentes resultados no tratamento desse transtorno através de estratégias como a psicoeducação, adesão à medicação, identificação e mudança de pensamentos que geram sentimentos desconfortáveis, regulação emocional e manejo de sintomas. A pessoa com transtorno Bipolar aprenderá a avaliar o próprio humor, a qualidade do sono, a regular o ritmo das atividades diárias, regulando sua rotina, para que evite se sobrecarregar e a se dedicar a muitas atividades ao mesmo tempo. Além disso, vale ressaltar os cuidados que são fundamentais para qualquer pessoa: manter uma qualidade de vida, a partir de uma alimentação saudável, momentos de relaxamento, lazer, exercício físico regular.


Embora não exista cura, com tratamento adequado, a doença pode ser controlada e o paciente pode ter uma vida normal ou, muito próxima do seu normal.

7 visualizações0 comentário

Comments


  • Instagram
  • Whatsapp
bottom of page